História de Sacerdote Ifa Toki

Márcio José Molato Rodrigues, Bàbálórìsà Ifa Toki, nascido em 25/02/1959, em Delfim Moreira MG. Tendo seu primeiro contato espiritual aos 4 anos de idade, na cidade de Delfim Moreira, quando levado por sua Mãe Laura Lazara Rodrigues a um hotel da família e assim mantinha sucessivamente suas visões espirituais, vindo de família católica não tinha credibilidade quando falava sobre o assunto, seguiu a religião católica junto a família, sempre auxiliando em diversas funções dentro da igreja e ignorando suas manifestações mediúnicas. Muitos anos depois conheceu a Umbanda onde se identificou e teve resposta para seus questionamentos, após vasta experiência dentro da Umbanda, resolveu com autorização de seu Pai de Santo abrir um quarto para atender sua sogra que era idosa e não tinha condições de se locomover, muitas pessoas começaram procurar pelo atendimento dando assim o início da sua casa de Asé em 2008 na cidade de Pouso Alegre MG. Na cidade de São José dos Campos, Babá Ifá Toki fundou em 2010 o Ilê Asé Luz de Odara, a casa procurada por diversas pessoas vindas de varias cidades e estados começou a crescer de maneira muito rápida e o local alugado ja não comportava mais. No ano de 2013 veio como forma de agradecimento da família de um consulente um terreno na cidade de Jacareí SP, sendo assim adquiriu sede própria, onde atua em atividades religiosas de Umbanda e Culto tradicional Iyoruba.

Já se fazia alguns meses quase 18 meses, que eu Marcio trabalhava naquele terreiro.   1 ano e 6 meses exatamente e 18 dias exatamente, para ser mais exato eu já sabia de cor a conta dos meses e dias que lá estava indo.   Eu era ajudante, colaborador e até cambone, auxiliava os guias e os consulentes nos muitos atendimentos que presenciava, além de ajudar a manter aquela casa terreiro simples.   Todos me estimavam, meu conhecimento era grande, minha experiência era produto de longos meses no chão daquele terreiro de Pai Arruda em Conceição dos Ouros MG. Eu sabia como realizar todos os rituais da Umbanda. Em caso de dúvidas, era eu que muitos recorriam.    Quando algo inesperado acontecia na gira, conseguia lidar muito bem com toda a situação naquele momento.   E sempre possuía uma palavra e a confiança e orientação dentro da lógica da Umbanda a quem me procurava por uma ajuda. Até mesmo os médiuns mais velhos pediam meus conselhos e orientações. Porém, ninguém sabia que eu Marcio carregava uma grande tristeza no coração. Apesar de tantos meses e tanta dedicação, nunca conseguia incorporar. Eu, já teria desistido de minha mediunidade, mas as entidades do terreiro sempre me diziam que eu era um grande Médium, que eu deveria ser paciente pois chegaria o dia em que eu conheceria os meus guias que me acompanhavam. Com o passar do tempo, o desanimo foi ganhando força, já não tinha mais tanto prazer em servir a espiritualidade. A repetição me entediava, as atividades pareciam sem sentido e a ideia de sair da religião se tornou frequente. Naquele dia, eu estava decidido a sair há não ir mais naquela casa.  Pedir Agô ás entidades, diria ao meu mestre e orientador que precisava de um tempo para me cuidar. Foi uma noite incomum. Primeiramente, muitos médiuns anunciaram que estariam ausentes neste dia. O dirigente adoeceu, os trabalhos seriam abertos por um médium mais velho. A assistência, estava lotada. Quando olhei para as pessoas que buscavam atendimento, senti que alguma coisa sondava aquele lugar, aquele terreiro neste dia estava estranho realmente diferente mesmo. Pouco tempo depois da abertura, a minha intuição se confirmava, subitamente, algumas pessoas indivíduos que lá aguardavam a serem atendidos, caíram no chão e começaram a se contorcer. Era uma clara manifestação de espíritos Obsessores. Os médiuns de atendimento por outro lado estavam ocupados com casos igualmente difíceis. Eu não tive outra alternativa a não ser eu mesmo agir interagir fazer algo urgentemente. No momento em que me aproximei dos KIUMBAS, imediatamente soube falar com eles, não pensava nas palavras, apenas as soltava à medida que fluíam em minha mente.   Ao mesmo tempo em que eu estendia as Palmas de minhas Mãos em direção aos consulentes caídos.  Sentia um calor imenso passando pelo meu corpo da cabeça as pontas dos dedos. E, dessa maneira, consegui normalizar o andamento da cerimonia deste dia, ou seja, desta Gira. Mais tarde, próximo do encerramento, um dos Pretos Velhos, pediu para conversar comigo. Disse-me “”” meu filho, em todas estas luas que trabalhou aqui, sua mediunidade sempre foi das mais fortes desta casa.   Moço não precisa fazer girador para fazer a caridade apesar de que um dia haverá de ter a sua própria casa e muitos filhos e filhas, seus guias estão contigo e você tem transmitido suas palavras para todos que buscam seus conselhos. O Axé deles está com você, meu filho. Já os conhece a tempo que até esqueceu o que é viver sem as bênçãos dele”””. Então compreendi que as vezes a gente não consegue perceber o quanto somos importantes dentro de um terreiro. E na próxima gira, eu seria visto mais uma vez naquele abençoado Terreiro de Pai Arruda em Conceição dos Ouros MG (in-memoriam PAULINO), com todas as forças renovadas para mais um dia de GIRA com Pai Arruda.   Seria perceptível a alegria que eu irradiava naqueles dias passados de muitos trabalhos, até que um dia foi a minha despedida da casa. Nunca mais pensaria em abandonar a minha querida Umbanda. Estava decidido a exercer a minha missão enquanto estiver a minha matéria em vida e que ele a viesse a suportar. Então estou até nos dias de hoje e rendo graças aos meus guias e amigos espirituais. Ile Axé Luz de Odara Jacarei SP.  Sacerdote Baba Yfa Toki.

Nunca estamos realmente só, por onde quer que nossos caminhos nos levem, os guias estão sempre a nos zelar, diariamente, suas companhias são uma constante em nossa vida.  E nos momentos importantes, orienta-nos em nossos passos, por esta razão, é fundamental aprender a ouvir suas mensagens.   Um bom médium deve aprender a conversar com as entidades mesmo quando não estiver incorporado, não podemos depender deste mecanismo e nem das Giras para nos conectarmos com o alto.   E qualquer pessoa pode promover este contato, desde que se empenhe para isso vir a acontecer.   A principal forma de comunicação com a espiritualidade é a Intuição, ela é mais elevada e o mais universal tipo de mediunidade, a qual está disponível para todos sem exceção.   Trata-se de uma transmissão direta de informação de um espirito para outro.   É instantânea, e com frequência você receberá apenas a ideia pura, sem palavras, que posteriormente será revestida pelo seu próprio vocabulário e processada pela sua mente.   Entretanto, para que você possa a vir escutar com clareza as mensagens, é preciso desenvolver sua atenção para com ela.   Exercitar essa faculdade, é como se fosse um músculo, quanto mais você o usa, mais forte ele ficara.   Citamos aqui um exemplo de como compreender a minha forma de tentar repassar para você uma orientação. Imagine que você se encontre no centro de uma movimentada cidade.  Há vendedores ambulantes anunciando seus produtos, Veículos passando, buzinas, motoristas nervosos, muitas pessoas em circulação apressadas, o Ruído é Imenso, e no Meio desse Turbilhão de Sons, uma Pessoa Calma ao Seu Lado Diz Suavemente o Melhor Conselho da sua Vida.   Ele não grita, assim são os pensamentos de sua mente.  Desse modo, a fim de que você consiga ouvir seus Guias no Dia a Dia, cultive o silencio mental, claro que você não irá se calar totalmente, contudo, quando mais tranquilo o seu interior, mas fácil é a comunicação com o seu eu interior.   Recomendo, para isso o exercício da meditação, ela irá potencializar todo esse processo, é simples: basta sentar-se confortavelmente num local livre de ruídos e interrupções.   Depois, preste atenção nos seus pensamentos, em algum momento, sua mente divagará, tudo bem, é natural.   Quando perceber o que aconteceu, retorne à atenção para os pensamentos, comece praticando apenas uns Cinco Minutos por dia e, gradualmente, vá aumentando este período para quinze minutos e veras que entendeu tudo.   De início, haverá dificuldades em discernir o que é seu e o que é das Entidades, não se preocupe, isto é normal.   Realmente ainda não conseguirá diferenciar, porem o mais importante, neste momento, será avaliar se a mensagem é boa ou não.   Tudo o que vem da espiritualidade estimula bons pensamentos, Paz, Harmonia, Coragem, Fé, Atitudes Corretas, e Resignação constantes em nossas vidas, mudanças de Hábitos no dia a dia. Se a orientação recebida caminhar nesse sentido, Siga-a de Coração, e confie em você, porque estará se tornando um excelente Médium de Umbanda Sagrada. São através destas e outras informações que sempre tenho buscado ensinar, orientar a vocês filhos e filhas do Ilê Axé Luz de Odara, que em muitos causos dentro da espiritualidade são algumas pequenas formas e técnicas, que poderão fazer de você um bom médium de umbanda sagrada.  Então meditar as vezes, como sempre oriento também é uma forma de se fazer crescer e prosperar dentro da espiritualidade.

Filhos de Pemba. Sim, filho de umbanda também cansa, filho de umbanda também sente as pedras, as vezes machucando seus pés pelos caminhos, filhos de umbanda também choram! Se desespera e perdem a esperança… Filho de Umbanda também as vezes vira as costas para a sua m própria Fé… Daí Esbraveja, resmunga, xinga e diz que desiste… E feito a uma criança que esquece o que disse no minuto anterior, se coloca em silencio diante de seu Altar (Jacutá ou Congá), Segura firme seus fios de conta em suas mãos, vai e firma sua vela, e em seguida faz sua prece, e dobra de joelhos diante do Sagrado, pede força, bate no peito e afirma que não vai desistir.  Sim filho de fé, é assim mesmo, filho de pemba não se levanta, traz seus olhos marejados, como se estivesse nas águas sagradas de Iemanjá, sente seu corpo protegido pela Armadura de Ogum, retoma em sua mente o equilíbrio como a balança de Xangô, recobra em seguida a lucidez da própria alma, como a de Oxalá, filho de Umbanda, de pemba, balança mais não cai… E se cair, sacode a poeira do tempo , pedirá licença a tempo e se põe em pé novamente, e é por isso que filho de Umbanda, está sempre disposto a ajudar o próximo, porque conhece bem a Dor da Solidão, e a vacilação de sua Própria Fé, que possamos lembrar sempre quem somos, e o do porquê estarmos dentro desta Umbanda, tudo é porque bem sabemos somos filhos desta nossa querida Umbanda, ajudamos uns aos outros sim, pois somos Irmãos de Fé, são tempos difíceis e o mundo precisa de muito Amor, e de nossos Guias inseparáveis, que nunca nos abandonam, quando estamos precisando também da mesma ajuda e orientação espiritual, e até das curas cabíveis pelo Divino aos Caboclos e Pretos Velhos, enfim que a nossa umbanda possa entender as nossas limitações, e que nossos guias sempre apostos a ajudar e orientar a quem deles vier a precisar, sintamos o verdadeiro momento em que a Umbanda está passando nos dias de hoje, ela cresce, ela aumenta seus médiuns, ela traz curas, ela nos concede vitórias até nas batalhas por nós consideradas perdidas, então Filhos de Pemba, filhos de Umbanda ela ainda nos concede as Vitorias Inexplicáveis aos entendimentos nossos humanos.

1. Geralmente são pessoas que querem ser o centro das atenções e se incomodam com o seu brilho!  Então fazem de tudo para tentar te ofuscar.   Por isso, simplesmente ignore-as!! Assim ela sentirá que nada que ela venha a fazer ou te faça ou fale te atingirá.   Pois é ignorando que ela vai se reduzindo e se pondo no devido lugar dela. 

2. Estão falando mal de você?  Essas pessoas sempre tentam te queimar com amigos em comum, quem te conhece de verdade vai saber que essa pessoa só está fazendo Fofoca!!! Não dê ouvidos, quem realmente for seu amigo nem ira ligar.  “” A Língua é o Chicote da Alma”“. 

3. Toda vez que você ajuda, ela te prejudica. Chegou de não ajudar mais, se você a ajuda e ela não dá valor, recorra aos mesmos erros para com você, então chegou a hora dela se virar sozinha. Deixe-a de lado.  

4. Pessoa Ingrata: A ingratidão nunca deve ser devolvida com vingança, lembre-se que hoje ela foi ingrata com você, amanhã serão com ela.  

5.  Não suje suas mãos agredindo tal pessoa, nem gaste seu Latim com quem não merece nem um “”a”” seu.  

6. Corte essa pessoa da sua vida… corte vínculos…. Amizades…. Tudo… Vacilão se Trata Assim… 

7. Viva a vida sendo quem você é e quem se incomodar que siga seu caminho… Afinal de contas, nada melhor do que brilhar com a sua própria Estrela, sem precisar apagar ou ofuscar a dos outros. E uma coisa para finalizar se você ainda for um médium será preciso saber lidar com estas situações sem pedir a interferência de seus Guias e Mentores, caberá a você, exclusivamente entender de que para se sair bem desta situação, é saber perdoar a pessoa, mais desejar que ela fique bem; mais bem longe de você.  “” Quando estiver no terreiro. MEDITE APENAS”””.  Quando estiver em grupo, cuide do seu comportamento, quando estivar com Raiva, cuide das suas Palavras.  Quando estiver com problemas, perceba suas emoções, quando estiver tendo Sucesso, perceba seu EGO.  Cultive a atenção plena em todos os seus momentos, tudo que você precisará está dentro de você mesmo, lembre-se, você é mais forte do que pensa e acredita e confia, você é a Luz do Dia, você é as Estrelas da Noite, você é o Céu, a própria Natureza, você é a Música Suave aos ouvidos, você é o Vento que Sopra e traz a boa nova…. Você é todo o cosmos se refletindo através de seu corpo, e sua fé nesta Umbanda Sagrada, então lembre-se de que a cada Ação que vir a fazer terá ECOS por todo o Universo. Lembre-se que você é um Médium ainda em Evolução sobre a terra, e que dentro de um Terreiro as vezes é e será possível você perceber de que a vida nada mais é; do que momentos entre o Impossível e o Possível.     Sejas sempre um médium complacente para com todos que vierem em busca de uma Orientação e/ou um auxílio.

Translate »