Caboclos

Abençoado seja este eu caboclo de Aruanda, fazei de mim um instrumento de vosso trabalho, que eu seja o Vosso Arco e a vossa Flecha.  Em momentos de tensão, a corda esticará e o Arco irá se dobrar, mas jamais irá se romper, ensina-me a não sucumbir diante das adversidades da vida, hoje o Céu está tempestuoso e o Ar Congelante, mas o Amanhã Virá e com ele dias de Sol e Calor meu caboclo.  Afasta-me do confronto com meus inimigos, mas se o choque for inevitável, que eu tenha a força e a coragem de lutar sempre.   Afaste o medo da derrota, já que sempre há a possibilidade de um novo recomeço meu.  Ensina-me a arte da paciência, pois ás vezes é necessário esperar um dia inteiro, até que a Caça Caia na Armadilha….  Ensina-me a linguagem magica das Plantas, para que eu possa conhecer os mistérios da vida…   Vossa Nudez é Libertadora, ensina-me a Andar Nu, pois tenho que vestir-me todos os dias para ser uma pessoa que não reflete a minha verdadeira natureza. Meus pés descalços a terra, ligando-me ao Grande Deus Tupã.  Faça de mim um Flecha de Luz, atirando-me aonde a escuridão imperar, se eu ficar cansado, irei recostar-me no Tronco da Jurema e Adormecer coberto pelas folhas, ouvindo o canto dos pássaros Anunciando o Final de mais um Dia, o som da cachoeira irá embalar meus sonhos e vontades de ser a cada dia um médium melhor e mais capacitado para minha missão espiritual.  QUANDO CHEGAR A HORA DA MINHA PASSAGEM, AMARRE MINHA ALMA NO PONTA DE SUA FLECHA, SUBA NA MAIS ALTA MONTANHA, ESTIQUE A CORDA AO MÁXIMO E LANCE-ME RUMO AO INFINITO””“ Salve Caboclo Flecheiro das Matas Virgens.

Há uma história do caboclo Flecheiro das Matas Virgens & Pai Francisco da Guiné, sobre o “Ritual” de passagem que diz mais ou menos assim:     ” O Guia e pai leva o filho (médium), para a floresta, coloca uma venda nos olhos e o deixa lá, sozinho. O filho e Médium deverá permanecer sentado em um TOCO a noite toda, sem remover as vendas dos olhos até que os raios do Sol o avisem que já é de manhã. Ele não pode gritar e/ou chamar, e nem deverá pedir ajuda a ninguém.  Se ele sobreviver à noite, sem desmoronar será um (Médium), perfeito que vira trabalhar na Tenda de Umbanda Luz Serena ou Ile Axé Luz de Odara. Não poderá sobre juramento jamais contar a sua experiência aos amigos ou a ninguém do Terreiro, porque cada um (médium) tem de se tornar um espirita seguro de sua mediunidade, enfrentando o seu próprio medo e pavor do desconhecido sozinho. O médium está com muito medo e claramente aterrorizado… durante a noite ele ouviu muitos barulhos estranhos ao seu redor.     Certamente pensando em seu interior existem feras ferozes Kiumbas (espíritos trevosos), a sua volta.  Talvez até homens perigosos que possam vir a machuca-lo a qualquer momento são aqueles (INTOLERANTES e DISCRIMINADORES). O vento forte a noite toda balançando as árvores, mas ele continua corajosamente, sem tirar as Vendas dos Olhos. Afinal, é a única maneira de se tornar um excelente Médium. Finalmente, depois de uma noite Terrível e muito Assustadora, (assim como as vezes são as Giras da casa) o Sol sai e ele tira a venda dos olhos.  E é nesse momento que ele percebe que o Pai (Guia) está sentado no Toco, ao lado dele. Esteve de guarda toda a noite protegendo o filho (a) de qualquer perigo. O pai estava lá, embora o filho (a) não soubesse e nem percebesse nada. Nós também nunca estaremos sozinhos. Nas noites ou momentos mais assustadores de nossas vidas como Médiuns, no escuro mais profundo, na solidão mais completa, mesmo quando não nos damos contas disso, os Guias e Orixás nunca nos abandonam, e sempre nos Guardam. SENTADOS NO TOCO AO NOSSO LADO.  Pois é meus filhos e filhas; é desta forma, que faço e dou o melhor de mim a cada um de vocês, jamais deixarei de protege-los diante das adversidades do dia a dia. Assim somos nós Médiuns e Sacerdotes e Sacerdotisas do Ilê Axé Luz de Odara de Jacarei SP.  Baba Ifa Toki.

Embora sejam regidos pelo orixá Oxóssi, rei das matas, há caboclos de todas as linhas de orixá… Ogum, Iemanjá, Xangô, Oxóssi, Obaluaê, Nanã, Iansã e Oxalá. Alguns nomes de caboclo na Umbanda são. Ubirajara, Tupiara, Cobra Coral, Samambaia, Pena Branca, Humaitá, Sete Flechas, Pena Verde, Águia Dourada, Sete Lanças, Tabajara, Tamoios, Sete Cachoeiras, Pantera Negra, Rompe-Mata, Tupuruplata, Ipê, Ventania, Trinca Ferro, Rompe-Ferro, Cab. Itatuipé da Tribo de Iorubá, Arari boia, Pena Vermelha, Apeiara, Sete Montanhas, Tupinambás, Morubixaba, Jacarei, Pena Azul, Tupi, Tupã, Flecheiro das Matas Virgens, Girassol, Gira-Mundo, Caboclo de Ogum, Tira-Teima. As sessões de caboclos na Umbanda são alegres e poderosas. Se você precisar de ajuda, peça a um caboclo e ele certamente virá ao seu socorro através de sinais e coincidências no seu dia a dia. Representando pelas cores vermelha, verde e branca, são amantes da natureza e vieram para nos ensinar uma profunda lição de amor a nós mesmos, aos semelhantes e a todo o Universo.   Os caboclos utilizam várias formas de descarregar e energizar os consulentes.   A maioria usa charuto como dispersor de energias negativas em suas consultas. Eles possuem um imenso e vasto conhecimento do manuseio de Ervas como plantas medicinais e costumam passar aos consultados por eles, banhos para toda a assistência na gira de Umbanda, bem como exigir que seus Médiuns que tomem banhos de limpeza e descarrego antes de qualquer GIRA de trabalho em sua casa onde baixa. Assim, os caboclos da Umbanda, utilizam, Assovios e Brados para equalizar a frequência energética da casa e limpar as energias estagnadas dos Filhos de santo e da assistência.   São ótimos para encaminhar obsessores com sua leveza e luz, usando também de sua própria firmeza celestial.   Caboclos entidades de muita luz a qual eu tenho muito respeito e admiração e um amor enorme por eles sou muito grato pelo Caboclo que me acompanha e sempre me acompanhou como Guia e nunca me desamparou só gratidão a ele e ao povo da mata, Salve Caboclo FLECHEIRO DAS MATAS VIRGENS. Uma Salva ao Caboclo ITATUIPÉ da TRIBO DE IORUBA, e a todos os caboclos de Aruanda.    Ile Axé Luz de Odara. Jacarei SP. Baba Yfa Toki

Considerações sobre acoplamento espiritual – Umbanda a nossa umbanda tem fundamento, mais é preciso estudar. Nos estados acentuados de um transe com os Caboclos, os Médiuns assumem posturas de grande segurança, altivez, destreza e mobilidade. Durante as danças rituais aos sons dos atabaques conjugados com a entonação dos pontos cantados, , que são mantras de fundamentos mágicos propiciatórios e indutores de estados alterados de consciência, as entidades do lado de lá, muitas de grande beleza entre cores iridescentes, momentos em que os médiuns se acoplam num mesmo espaço sagrado com estes guias, Giram em torno de seu próprio eixo, havendo um perfeito entrosamento e encaixe vibratório entre o Períspirito do Medianeiro e da Entidade Comunicante – plexos nervosos e chacras dos médiuns ficam justapostos interpenetrados com os chacras e corpo astral do espirito que “TOMA”, tornando-se ambos um só nossa Clarividência.   É incorporado no médium com os pés no chão, que o caboclo realiza um GIRO, espontâneo e natural em torno da Medula Espinhal que forma o Eixo de Chacras que liga o corpo físico com o corpo astral através dos milhares de circuitos Eletromagnéticos localizados no duplo etéreo do medianeiro.  O giro provocado em torno do Eixo da Medula Espinhal é um ajustamento de sintonia fina entre os movimentos de forças que convergem interpenetrando-se – Chacras com Chacras – mantendo-se assim perfeita inviolabilidade. Assim esperamos ter sido bem claros, com as informações e todo Médium como de fato e de ato, precisam entender que a cada Acoplamento existe uma forma de ser e receber.

Caboclo Tupinambá é um espirito singular que personifica bem o Orixá Oxóssi.   De humor sereno e constante. É firme e combativo sem deixar de ser alegre e carinhoso.   Sábio, paciente e carismático, é realmente um PAIZÃO!! A falange de Sr. Tupinambá é imensa, o que não é de se estranhar se considerarmos o contingente de indivíduos dessa nação indígena que estiveram encarnados no Brasil do século XVI (cujo tronco ocupava quase todo o litoral do pais) E é essa grandeza, que faz essa linha de Umbanda ser tão respeitada, seja pelos amigos, seja pelos inimigos. Conhecidos por sua potencialidade guerreira, os Caboclo Tupinambás, ironicamente, conseguem como poucos evitar a guerra aberta contra falanges negativas, pois ninguém quer, senão em último caso, desafiar um povo tão forte, quantitativo e aguerrido.   Assim, por seu próprio potencial de “”Vencer Demanda””, essa linha de Oxóssi é muito requisitada para alcançar as soluções ” Diplomáticas”” que evitam o embate direto com o baixo Astral.   E ainda que isto eventualmente não se faça possível, eles estarão lá com seus valentes guerreiros para garantir a vitória do Bem sobre o Mal no plano astral brasileiro. A energia desses caboclos, quando chamados nos Terreiros, é intensa e muito agradável, é tão vibrante a presença deles que quando seu ponto é cantado é muito comum vermos vários médiuns incorporarem ao mesmo tempo, o chacra cardíaco se expande e se agita fortemente, fazendo o médium postar-se de forma bastante ativa ao final da Corimba # Alias, a Corimba é outra de suas características distintivas, marcadas por uma sessão de Giros continuados que são muitos, ao final não deixam qualquer tontura no médium.   Sr. Tupinambá está sempre acompanhado, seja por seus guerreiros, suas crianças, suas caboclas curadoras ou pelos velhos Pajés Feiticeiros da Tribo. São incontáveis trabalhadores espirituais que permitem que essa linha seja eficiente em quaisquer tipos de trabalhos (Demandas, Curas, Energização, Equilíbrio, Psicologia…). Aquém não conhece ainda, e estiver a precisar de força, proteção, alegria ou de uma pura e simples sensação de Paz e Bem-Estar, experimente cantar assim.  “”Estava na beira do rio sem poder atravessar, chamei pelo caboclo, caboclo Tupinambá… Tupinambá chamei, chamei tornei a chamar êah…. Se poderá tornar a chama-lo, mas precisar não precisa…. Uma outra vez, porque com certeza ele já estará presente neste momento entrando em sua vida e o ajudando em todas as suas aflições pessoais, materiais e espirituais. Salve o Caboclo Sr. Tupinambás.

Translate »